Fico feliz por ter inimigos

Tem gente que se assusta com a minha intimidade com o alfabeto,
com os sinais de pontuação,
com as palavras de nossa língua complexa e muitas vezes indecifrável.
Tem gente que me olha torto quando escrevo sem parar,
e há alguns, não sei se loucos, que pulam de alegria após outro poema.
Acho que escrever não é o simples ato de pegar papel e caneta,
ensina o caráter das pessoas.

Para aqueles que olham torto, eu peço que continuem com muita raiva do meu sucesso,
sua irritação me motiva a te matar de ódio,
e assim vou melhorando a cada dia.
Deve ser por isso que aqueles que dão pulos de alegria estão felizes,
porque a cada dia venho com algo melhor pra irritar alguém.
Então àqueles que odeiam ver os outros no topo,
agradeço essa raiva, pois é com ela que deixo os outros felizes,
essa é minha maior benção,
então me odeie cada vez mais e chame seus amigos para me odiarem também,
cada novo ser que me odeia, ajuda a alegrar outro mesmo que não queira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.