Ciência versus crença da humanidade

Felicidade é algo inexplicável
de definição precisa inexistente,
sentimento que muitos pensam possuir, mas a ciência insiste e dizer não existir.
Contrariamos a sabedoria de pesquisadores, é a felicidade o maior sentimento que uma pessoa possa ter depois do amor, afinal, como se explica por meios concretos os sentimentos que sentimos em determinado momento?
Como explicar o sentimento que temos quando passamos em um concurso, ganhamos algum presente, ou, temos um filho?
Por que não acreditar em uma palavra de dez letras que tem impacto impressionante em nossas vidas?
Por que será que a ciência moderna está desacreditando em conceitos básicos da sociedade e reinventando novas maneiras de se definir as coisas?
Por que não devemos mais aceitar algo que nos vem acompanhando desde o começo dos tempos?
Qual seria então a definição da “felicidade moderna”?
Aceitemos que certas coisas não evoluem e que devem permanecer inexploradas mesmo que seja “errado” acreditar que ela exista.
Já conseguiram acabar com a idéia de que Deus exista de fato.
O que falta agora, dizer que o amor também não existe mais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.