Suicídio no edifício

Foi traição, eu sei que foi, não há como negar
não, não adianta,
tentar me parar,
eu vou me jogar!
já chega, não dá mais,
não há mais como suportar.
Você ofendeu a honra de quem só queria amar.
Terminou, pare, suma daqui, vá!
Vou me jogar não tem jeito,
não tem remédio que cure a dor no peito que você me faz passar.
Vou pular, cair desse edifício,
acabar com esse vício
que é amar quem não me merece.
E já que não sei me apaixonar por mais ninguém,
eu não viverei para ver você arruinar meu coração,
é melhor nem tentar reconciliação e desabar…

Quero que pare de pensar e aja!

Posso escrever mil palavras de incentivo,
mas não serão incentivo se você viver deprimida.
posso passar terror,
mas não será terror se você não ficar com pavor
escreverei sobre o amor,
mas não será amor se você não estiver disposta a me amar.
posso desejar mudar o mundo, mas sozinho não mudarei,
preciso de você pra fazer isso acontecer.
Não adianta gritar se ninguém quer ouvir.
Preciso que faça e não leia,
quero que aja, e não planeje agir
preciso que me ame sem pedir.
Quero que pare de pensar em fazer, e faça!
quero que me ame a noite inteira e não disfarça!
Desejo o calor do teu corpo sem temor
quero você por inteira sem medo do amor.

A vela e o fogo

a-vela-e-o-fogo.jpg

Hoje eu observei, durante certo tempo, uma vela que era consumida aos poucos pelo fogo, e muito lentamente se desfazia em parafina líquida. Seria algo normal que a vela se derretesse até o fim, fazendo com que o fogo se apagasse por falta de que derreter. Seria simples e rápido como qualquer vela que queima.
Mas fiquei observando-a com atenção. Notei que a vela não derretia com facilidade, ela insistia em manter-se erguida em seu estado sólido, embora o fogo lutasse pelo oposto. Seria normal que passasse os minutos até que a vela acabasse. Passou-se um minuto, e nada. Cinco minutos depois, observei a vela cuidadosamente para ver se conseguia notar alguma diferença. Sem sucesso na observação, esperei mais dez minutos e voltei a vê-la com mais cuidado, e de novo não constatei nada de diferente. Já que não presenciei o óbvio em uma vela acessa, voltei meus olhos para a chama. Parecia que a vela e o fogo brigavam entre si para saber quem venceria. Pelo que pude ver, a chama estava determinada a ganhar, enquanto uma chama amarelada aumentava, mesmo com meu sopro para fazê-la desistir. Por fim a chama acabaria vencendo, sem dúvida, e foi de fato o que aconteceu, a vela se desfez em líquido e o fogo, depois de vencer a batalha, apagou. Olhei para o pequeno prato que colocara a vela. Havia ali uma réstia da mesma que se condensava, e por fim percebi quem realmente ganhará a batalha. Apesar de todas as evidências apontarem para que fogo ganhasse, isso não aconteceu, a vela poderia, já que tudo conspirava contra ela, desistir e deixar-se desfazer, mas quis lutar até o fim e tentar mudar o que parecia inevitável. A vela não desistiu da luta.

Infelizmente é o que ocorre conosco, deixamos nos abater pelo que parece óbvio e desistimos, afinal, é mais cômodo e fácil concordar com a maioria. Por que lutar se todos nos dizem que perderemos? Por que batalhar pelo que já parece perdido?

Bem, a vela depois de todo esse esforço, renasceu. Todos nós temos a péssima mania de desistir quando tudo for favorável à derrota. Conseqüentemente, não ganhamos as recompensas que a vida poderia nos dar se fossemos até o fim, a vela renasceu, e o que nós poderíamos ter ganhado se não desistíssemos?

E-mail de Deus VI

Filhinho,
Amar nunca é demais. Se algum dia pensar que está sendo chato por amar, saiba que isso é normal. Sinta-se a vontade para ser companheiro e dar muito carinho a quem você goste. Porém muitas pessoas podem não suportar tanta dedicação de sua parte.
Não o culpo por desanimar se alguém não agüentar mais toda essa atenção, e acabe te ofendendo com palavras que você sabe que não merece ouvir.
É provável que você fique angustiado e triste por dedicar-se tanto a alguém, e ser tratado de forma grosseira, é mais que compreensível sua amargura.
Peço que não se sinta magoado por essa atitude, sei que será difícil não ficar, mas você deve entender que não há quem não estranhe sua atuação. Espere um pouco, não despeje tudo o que você sente assim tão rapidamente, de uma só vez só. Vá com calma, espere que as pessoas absorvam aos poucos sua vontade de vê-las felizes e compreendidas.

Nunca deixe de fazer o que te ensinei,
Deus

* baseado no livro e-mail de Deus para teens *