A única mulher que mexeu com meu coração…

Aproveitando tua ausência
procuro-te em pensamento,
vasculho procurando qualquer momento
que justifique a sua falta.

Seria a briga de ontem à noite a causa do problema?
Não, não acredito que aquela briga tola seria capaz de nos separar.

Seria as minhas grosserias recentes a causa de toda essa confusão?
Não, não acredito que em meio a todos os elogios você se apegaria aos palavrões…

Seria, então, culpa de uma vida monótona e sem novidades?
Não, não acredito que seja isso que te fez partir,
afinal, há de concordar comigo,
os poucos, mas bons momentos que passamos juntos,
só isso, não seria forte o suficiente para que desistisse de mim.

Eu já tentei achar em cada pedacinho da minha mente que fosse,
uma resposta para a sua ida…
Eu tentei até mesmo me autoculpar
para ter um consolo da tua perda…

Eu não sei o que, e nem o porquê
de você ter sumido sem deixar vestígio
e nem o que você ganharia fazendo isso.

Eu só consigo entender uma única coisa:
Não serei o mesmo depois que passastes pela minha vida,
você deixou minha alma a cada dia mais viva
enquanto pensava que poderia te ter…

Agora não dormirei direito,
não comerei direito,
não trabalharei direito,
sequer viverei direito,
intrigado com seu desaparecimento repentino.

Mas não desancarei
enquanto não achar e amar de novo
meu único e verdadeiro amor,
a única mulher que mexeu com meu coração…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.