A dama de preto

Antes caísse na penumbra e no breu
do véu da morte a acreditar na luz
e no bem que parece que não existe…
Antes amar o que não é amado
a odiar o que nunca foi odiado..

Entrego-me a escuridão sincera
porque a luz que é incerta me incomoda

Seria a escuridão solução de todos os problemas?
definitivamente, se você se entrega à dama de preto,
ela te consola por um tempo…
Tempo suficiente para que você se sinta seguro.

E quando isso acontece,
a dama não te ama mais
e você fica uma vez mais
entregue ao desespero
de não saber o que fazer
de uma vida sem o zelo de alguém…

O que te resta então,
é erguer a cabeça,
assumir a falha,
deixar o ódio pra lá,
e voltar pelo caminho mais difícil,
pela luz,
porque pela sombra você se perdeu…

E quem sabe você consiga voltar
pelo caminho mais longo,
mais penoso,
mas pelo menos,
terá uma trilha
que não é preta para caminhar…

2 comentários sobre “A dama de preto

  1. Marcos Winchester disse:

    Aewwwwww

    caraca o cara fez mesmo meu poema da escuridão
    auahauhaua

    como ser da noite que sou
    ta aprovadissímo bro!!!

    PARABENS!!

    Aquele que a escuridão dominar
    Será forte e temido e
    pra sempre a luz tmb há de ter tmb!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.