O rio sujo

Nem você nem ninguém me desvia do meu caminho,
sempre fui sozinho e não vai ser você
quem vai me mudar da água pro vinho.

Nada que você diga me tornará mais humano
ou mais sensível, ou seja lá o que for
que você queira que eu me transforme.

O fato de estar ao seu lado não me torna outro homem,
vou continuar sendo o omem que sempre fui,
a única diferença é que tenho outra pessoa do lado,
mas isso não me influi em nada.

Talvez você consiga me moldar aos poucos,
mas isso vai demorar, sou pedra bruta
e em diamante dificilmente vou me tornar.

Se escolhi você como garimpeira
não foi a toa, mas você vai ter que trabalhar,
e muito, se quiser alguma fortuna conquistar
dentro desse rio sujo que é a minha alma.

3 comentários sobre “O rio sujo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.