Meia-Noite

shot_to_death_at_school___by_anniika.jpg

Acordei. O lenço parecia querer me enforcar.
Quem era ele, como entrou na minha mente
e porque diz coisas tão estranhas?
Não sei.

Tenho a sensação de já ter ouvido
aquela voz antes, mas onde?
Parecia mais fria a cada palavra que ele dizia…

Por que a perseguição justo em sonho?
Tenho medo, muito medo do desconhecido…

O que passa pela minha mente
ele monitora tudo,
todos os meus medos…

Ansiedades e desejos
ele não deixa que sobrevivam.
Não tenho medo da dor
mas isso não dói,
a dor carnal seria melhor.

Não! Deixe-me!
Eu não quero você!

Vejo medo?
Seus olhos parecem dizer isso.
Você sofre quando dorme, não?

Mas não pode deixar de dormir,
e além de não deixar que durma,
bem, eu também não vou querer que acorde…
Não enquanto eu roubar toda a sua vontade de sonhar.

Conto “A Última Vítima”

Leia também

Parte 1 – O aviso
Parte 2 – Meu fantoche
Parte 3 – A porta da tortura
Parte 5 – A resistência
Parte 6 – Preparando a cirurgia

5 comentários sobre “Meia-Noite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.