O aliado

Encontrei pelas ruas perdidos
sedentos por alimento e abrigo
faltava o olhar no futuro
esperança naqueles olhares abatidos

Mas não só ali vi gente assim
até quem entra na casa do Senhor
tem a mesma fome e sede
o mesmo olhar descrente e sofrido

Pensei por um segundo em uma saída
Eu sei que a porta mais indicada
dava no lar sagrado

Mas mesmo quem chega aos portões
não sente realmente vontade de entrar
eu precisava encontrar uma motivação
para os indecisos, um caminho indicar

Escrevi ao Senhor contando do conflito
da falta de confiança na palavra de Seu Filho
e mais uma vez me surpreendi com a resposta
Ele não estava bravo com a falta de fé

Disse bem assim pra mim:

Você que consegue me ouvir, seja meu aliado
reabilite, transmitindo palavras de incentivo, os acamados
perdoe os que têm errado, um novo começo apaga qualquer pecado

Ilumine as trevas, eu lhe concedo esse poder
seja você um abridor de portas e assim Eu vou te receber
e cada um que você conseguir transformar, no meu lar

Criei você como meu semelhante
mas por falta de fé
mandei um anjo pra te aconselhar
para demonstrar todo o Nosso poder

Lembre-se das lições
dê-me suas mãos
vamos estreitar nossa relação
que ficou distante por esquecimento

Eu quero aquecer mais uma vez os corações frios
do homem, minha semelhança e amigo
Eu sou e sempre fui seu abrigo

Por que você abandonou seu lar
querido filho?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.