Asas II

Sobe sonho
alavanca estranho
para o alto em um segundo
meio mundo viajar

Adiante futuro
permita luz no escuro
sair daqui sem mais ver

Quem dera pudesse
o alvorecer renascer
vivenciar recomeço

Algo que reconheço
jamais desistir
levantar é não deixar
que pisem em ti

Cabeça erguida
coragem, admita
erro cometido
será vencido
até a nova batalha
ensinar uma nova lição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.