Venha até mim

Venha até mim quem se sentir bem
de nada adianta um pai severo
e filhos com medo de me ter por perto

Venha até mim quando quiseres
mesmo no último segundo, eu te acolho
eu te quero, junto de mim

No conforto de um coração quente
cheio de amor paterno, cheia da troca de energia
sincera deve ser nossa melodia, sem medo, sem fantasias

Venha até mim, e vá embora se quiser
usa-me, se achar que deve, apenas
eu espero que me aceites quando puderes

Eu espero, filho amado, e entendo
amor de pai pela sua criança é natural
eu geri você e vejo todos os seus passos
estou encantado com meu filho, apenas

Mas sei que filho precisa ser conquistado
que você, meu amado, não conhece meu passado
não viu minha tragetória, e que nesse mundo,
nessa hora, tudo é desconfiança, infelizmente

Venha até mim aos poucos, querido e abençoado,
eu ainda posso te carregar em meus braços novamente
eu ainda sei que choras precisando de afeto
e eu vou te amar, desde que foste um feto….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.