Desafinos

As coisas têm mudado muito de uns tempos pra cá
e assim, não dá pra negar que a vida me faz repensar tudo que vivo
Seja do passado ainda vivo, do presente vivo, do futuro que vivo na ansia de chegar

Os pensamentos tentam dialogar durante as etapas,
mas o tempo, moeda cara, não me deixa esquecer
que todas as chances que tive para resolver os conflitos
convivo na incerteza de concluí-los

E as sábias palavras não me dizem nada
quando se vive as farsas, quando caem as máscaras
e mesmo assim não se obtém as armas

Tudo se tenta, outras vias, quem aguenta?
Errar uma, tente de novo
Errar duas, de novo
Errar três, cansaço
Errar quatro, desfaço a previsão

Insisto em cantar a canção sem o tom
e nas desafinações vindas,
o meu mundo ainda não aprendeu
que enquanto eu não fechar ciclos em aberto
estarei certo das imperfeições

De ser artista observador do mundo
que age ao mundo com o pensamento
mas na prática, nem todas as palavras
encaixam-se perfeitamente.