Mudei de inspiração

Não são mais teus olhos
azuis-esverdiados que me cativam
tão pouco tua pele branca feito a neve
que tu gostas

Arrumei outro amor que me agrada
e nestas linhas estarão segredadas
as minhas novas intenções

A nova fase de meus versos
que teus foram um dia,
respiram hoje novos ares

Não é mais tua boca pequena
nem teu corpo singelo que me emudece
e que para mim se traduzem em poesia

A nova fase de meus versos
que teus foram um dia,
respiram novos ares

Não são mais sequer teus calcanhares
que me fazem perder meu tempo
pois hoje, mais atento, dou valor
a outros rapazes

Não são mais para ti as minhas rimas
que um dia enganadas foram pelo amor, ludibriadas,
a acreditarem em mim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.