Nascimento

Minha alma aflorada,
aberta, escancarada
feito pássaro de asas abertas

Voa em versos
abre sensibilidade
nessa arte que me entrego

Nem sempre com esmero
às vezes, sem cobrança
como criança que apenas corre,
rodopia e fica tonta, mas se diverte

E assim o meu espírito canta
e festeja e se lança
mostrando que a alma é eterna,
que a vida é bela e que não se cansa
de ensinar a adultos tristonhos
que muito mais que ser sonho utópico
o mundo pode deixar de ser um velório
e ser feliz como um criança de colo
mesmo que chore
desesperadamente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.