Descontentamento

Não espero de você nenhuma passividade
quando ao amor estiver descontente
mas não espero de você, tão pouco,
possessividade nas entrelinhas

Não me mande indiretas em bilhetes de rosas
porque elas, ora, não são objetivos, não,
pelo menos, esteja certo, de que não ao mal

Então não me venha com deboches
e sagacidades para desequilibrar minhas verdades
por estar descontente com você, Arthur..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.