Ao seu dispor

Sou poeta ao seu dispor,
Sou poeta por gosto, sim senhor
mas sou poeta por você
que se acanhou

Sou poeta por terapia
para cuidar de mim sem custo
afinal, psicólogo é um absurdo de caro
e divã pra que, meu caro
se eu divago de modo involuntário?

Sou poeta sem ser triste
porque essa máxima não se aplica a todos
sou poeta do amor, da vida que é linda
sou poeta sem rima, talvez
e há quem diga ser insensatez
não sofrer nas letras

Mas quer saber?
eu acho muito careta
essa dor de cotovelo sem fim
se é assim, desiste de viver

Por que imortalizar sofrimento
se a felicidade é a perfeição
sempre, e sempre almejada?

Não preciso lembrar à sociedade agoniada
que a tristeza é companhia corriqueira…
Desta maneira, procuro mostrar que a alegria
não precisa ser passageira…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.