Nunca se esqueça

Nunca se esqueça, meu bem,
que você nasceu pra brilhar,
e mesmo que lágrimas caiam de seus olhos,
deixa esse rio fluir, deixa a água molhar

Nunca se esqueça, meu bem,
que uma vitória tem sabor doce
muito embora seja sucessora
de amargas decepções

Nunca se esqueça, meu bem,
da beleza da vida,
mesmo quando se faz poesia
com momentos tristes

Não se esqueça, meu bem,
que a vitória vem sempre
para aqueles que merecem, sempre
para aqueles que buscam, sempre
cumprir o que devem

Não se esqueça, meu bem, jamais,
que um momento de extrema felicidade
tem a capacidade de nos fazer esquecer
outros tantos sofridos porque ,neste caso,
e é com propriedade que digo, o singular,
ah, ele vence o plural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.