Bem-vindo

Vou deixar aqui guardado no peito
o que de fato quero dizer
mas vou registrar aqui em versos
uma ínfima parte do que sinto

Porque o peito explode de tão quente
sinto meu coração acelerado de contente
como se pudesse pular ao seu encontro

Tem me apertado a carne a palpitar
em um sentir indescrítivel

Dada a certeza de que sabendo do que sei
seu sentimento também é recíproco
você também quer continuar…

Dada a confirmação do que sentimos
é mais do que entrega, nos jogamos;
Sem reservas, acreditamos que fosse possível
transformar tudo que fosse nosso sonho em algo vivo

Por isso o coração desperta, e eu sinto
feito brasa a queimar aqui dentro

Como se quisesse dizer que apesar de muito tempo dormindo
ele acabou de acordar e grita: Bem-vindo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.