Desembarque

Você que aparece tão rapidamente
e num piscar de olhos vai embora,
não demora para que eu pisque de volta
e lhe capture nesse pequeno segundo

Você que ainda resiste à prisão,
eu quero lhe libertar o pensamento,
liberar essa mente não para mim,
mas ao mundo, e ao amor

Eu sei que eu sou passageiro,
tripulado em um coração
desavisado e desordeiro

Eu paguei passagem cara
colocando em xeque até a minha sanidade
para contribuir com a santidade verdadeira
para aquele que você pensa, disfarçadamente,
atrocidade camuflada de milagres

Você que um minuto apenas se abre,
e me permite a invasão, por um minuto,
você toca no amor e retrai

Afasta-se assustado no tamanho desse amor,
assusta-se com a capacidade de tanta intensidade,
de tanta vida pulsando pela espera desse toque

Você que se abre, e se fecha, como flor
que desabrocha e se protege a toda nova estação…
Chegamos no ponto.

No final das contas,
eu desembarco sempre para a felicidade
e você ainda vive vagando no medo
do tão famoso paraíso, pensando que não o merece,
quando ele está de portas abertas para nós, em vida…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.