Armação sentimental

Deixou morrer, então está tudo bem,
está tudo bem assim, morta com o tempo,
sem tempo nenhum agora no presente,
é diferente de como foi antigamente.

Mas deixa pra lá, passou, é verdade,
agora não deixa de ser um fardo, calamidade
que tenha morrido, mas até que foi tarde,
aproveitamos bastante, a realidade.

Desculpe o meu pesar inconformado,
desilusão tem esse gosto de descrença,
agora tudo que restou foi a indiferença,
falta de tempo até para dar a benção
e nos deixar a cargo do destino

Desvinculados um da vida do outro,
desfizemos os nós que seguravam a amizade,
e ai de nós tentar uma nova amarração,
se tudo o que nos resta é um coleguismo natural
entre duas pessoas que se conheceram, mas hoje é banal,
não passa de armação sentimental

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.