Tolices

Eu sei o tanto de amor que eu disparei no universo,
se for quantificar em forma de estrela, fiz constelações inteiras,
apenas com meus versos

Não me importo se este amor não volte,
o principal é ir e que dê sorte
de encontrar o coração certo
na hora certa, e ambas as vítimas
não ignorem os fatos

Que a semente vingue
e não se vinguem um do outro,
se um terceiro tolo atrapalhar

Porque tolice em dupla dá certo,
mas em trio, eu não vejo muitas
bandas sertanejas de sucesso
falando do ato de amar

A não ser, sei lá, meia dúzia de cornos
com cotovelos doídos de tanto sofer,
amargos os afagos comprados
que esse podre legado
pode oferecer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.