Maremoto da paixão

Maremoto da paixão
são as nossas línguas presas
nas águas de cada um
Você se afogando em mim
Eu pedindo que me salve-vida

Transtornado, sem fôlego
respiro o seu ar, terremoto
em nossos corações
Não tem escala, não tem limite,
quem assiste vê o nosso desespero

Eu quero todo o nosso apetite desabando,
minha alma desabafando
pelo tempo que espera a sua chegada

Vou rasgar o céu de sua boca queimando,
o desejo nos unindo e nos consumindo
fazendo perigo no mar, na terra e acima dela;
Vamos perder tudo, chorando de contentamento
sem nenhum momento pra pensar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.