Vazio

Eu sei o quanto de bem eu já fiz
não, eu não quis nada em troca,
nenhuma barganha se cobra
por agir assim

Vem de mim, daquilo que persigo, o amor,
e não adianta me pedir por favor
sendo essa uma questão minha, simpatia

Não preciso apelar para mandingas
sei também a hora da partida,
entendo que acabou

Vai fundo, eu sei
sentimento não se mata em um segundo
é a lei de quem sabe o vício
de se apaixonar por tudo, pela vida

Não me encanto com tudo,
romântico absoluto
sabe muito bem as pegadinhas,
armadilhas da com(paixão)

Vou embora de cabeça erguida,
não me procure mais
bancando a esquecida

Fecho a porta na saída
e não olho pra trás

Satisfez o meu caminho,
sei há muito que iniciei sozinho
essa jornada do vazio sem explicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.