Correntes da literatura

Eu sou um apaixonável
o amor é volátil
completamente aberto
a quem quiser contato

Não troco ninguém por ninguém
posso me entregar a mais de uma pessoa
e desde que, verdadeiramente, não,
eu não vejo culpa alguma

Estou disponível
– e aqui vou além do eu lírico –
cansei dessas coisas da literatura
de que autor e personagem diferem,
se a palavra não me define
por que eu estaria escrevendo?

Os meus versos agora tem correntes,
científicas ou não, estão aprisionando…
E eu que pensava, apenas escrevia
agora escrevo, pensando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.