Segundo pensamento

Pensei rapidamente em você
essas coisas que não se pode dizer
em pequenas e poucas linhas

Pensei por alto e rápido,
uma lembrança do passado
ainda bastante recente

E esse flexe tem sentido
agilidade consumindo
a falta de coragem

Feito raio que vem caindo
sem direção é conduzido
caiu por compulsividade

E assim você me rouba os segundos
um momento de quase nada pro mundo,
de tão pouco, banalidade

Quem dera eu não me perdesse nesse segundo,
você não me prendesse por minutos,
e esse poema não ficasse pra eternidade

Que aí sim seria perfeito,
esse segundo preso em meu peito,
meu momento de êxtase somente,
vingaria na semente da felicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.