Boa noite

Tenho cuidado com essa louca
curiosidade que desperta em mim
mais que a descoberta de um segredo

Peço passagem para o mistério,
caio nas graças do revelado,
o que foi vedado a todos,
mostrado a mim,
humildemente

Poucos me acordam do profundo sono,
desse assistir entediante da vida
que tem se repetido, repetido
repito, repetido sem mudança
totalmente previsível

Impossível não atentar
a quem quebra o ciclo
ridículo dos cálculos humanos,
daquele velho e mofado plano
de saber o que vem aos meus ouvidos

Estou cheio de palavras vazias,
farto das carícias premeditadas,
sou reflexivo e refletido na arte da palavra,
não tolero senso comum, incenso comum
que nem ao meu olfato traz cheiros novos

Fica o agradecimento final pelo arrepio da pele,
por ter acordado a epiderme, dilatado as pupilas,
as pílulas não me fizeram dormir essa noite,
e você é o mais valioso gracejo, saudação

Boa noite para quem viu o dia nascer
diferente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.