Prezar

Devolvi
a grosseria
com carinho

Insisti
no abraço
primeiro

Resisti
à rispidez
com aconhego

Reconheço
que não é fácil
desenvolver apreço

Apelo
para quem castiga,
consciência na vida

Palavra que escapolhe,
maldita e pesada,
em contrapartida…

Afago,
nada de devolver
tapa na cara

Violência é coisa primária,
antes do animal, é canalha,
coisa do homem que pensa

Que pensa
que pensa,
prezar

Meus pesâmes
pro seu desprazer
que não sabe amar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.