Carinhos

Estou querendo o seu carinho,
não digo nem seu beijo,
pode ser um sorriso,
pode ser um gracejo

Não precisa ser um abraço,
eu sei que dois homens sentem medo,
do afeto mais próximo e do contato,
mas não conseguem reprimir nenhum desejo

Pode ser o seu olhar pesquisando descontraído,
pode ser a mordida no lábio, verdadeiro sinal divino,
pode ser o seu passo, bem mais retraído
só pra me ver passar, só pra me saber acolhido

Não precisa ser nada aos outros demonstrado,
entre a gente, pode ser o escondido,
pode ser o calor velado nas maçãs do rosto,
pode ser o caminho colorido

Não precisa estampar tão abertamente no frio,
que eu sei, a carência também nos causa arrepio,
mas o calor da alma é tamanha, tão grande o sonho,
o sonho do momento mágico e sublime,
eu sei que você sonha o que eu sonho contigo

O carinho que não se conta, o querer mais querido,
o meu prazer vem à tona, chamar você mais do que de amigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.