Chuvinha

A chuva que cai lá fora
não muda o tempo aqui dentro,
não esfria a alma,
não desmerece o aconchego
ao contrário, causa apego
e aproxima,
molhado pelo beijo

A chuva que esfria as paredes
não adentra o cômodo.
Infiltrado estou eu
consumindo os pingos de suor

Seu cheiro tão marcante,
coloca toda a natureza em atenção,
somos de vez em quando a renovação,
espécie em extinção,
sublimação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.