Seus fantasmas

Nem tudo nessa vida é pra você, desculpa.
Se o mundo não gira na sua linha do tempo.
Não seja assim tão suscetível ao mundo.
Não seja tão instável, por favor.

Aquela palavra não foi pra você,
nem aquela mensagem, nem o erro cometido.
Não foi pra você que eu assumi os equívocos,
não foi pra você que eu deixei de fazer de um modo, de outro.

Aquele sorriso não foi pra você,
nem aquela alegria no olhar,
nem a ira que vem me visitar, de vez em quando,
nem a palavra que eu não quis falar.

Não foi pra você o poema escrito,
nem o verso direto que eu expus,
não foi pra você que eu apaguei a luz mais cedo,
nem a falta de dinheiro que me impediu de ir a qualquer lugar

Não foi pra você, não insiste em indireta nenhuma,
não mude o que quis dizer, interpretando diferente,
não se apropria do mundo alegre para escurecer o seu,
não te desejei o breu, aprenda a conviver com os seus fantasmas,
os meus, eu chamo de espíritos de luz, e vivo em estado de graça