Substitutivo de saudade

Gosto de gente que tem caráter,
que fala e sustenta a fala até o fim.
Gente que tem princípio,
quando diz sim é sim,
daqui cinco minutos ou cinco anos
 
Gosto de gente que questiona,
que rebate, que argumenta,
gosto de gente atenta e de olhos abertos,
de gente do tipo esperto, ligado,
capaz de desconfiar das intenções terceiras
 
Gosto de gente parceira
que não vai me jogar na fogueira
na primeira oportunidade
 
Gosto de gente certa por completo,
que não olha o nome do processo,
e fica fazendo média
 
Gosto de gente que erra tentando acertar,
e se assume, e se corrige, e se retrata também.
Gosto de gente que, como ninguém, sabe falar o necessário,
sem ofender, sem criticar demais por puro desprezo,
gosto de gente sem rodeios, que diz o preto no branco,
sem enfeitar, sem os floreios
 
Gosto de gente que não assina embaixo sem ler,
gosto de gente que revisa, sugere, suprime e acrescenta,
gosto de gente que ensina sem arrogância, aprende sem prepotência,
gosto de gente que pede da paciência à clemência sem perder a autoridade,
gosto de gente que fale de moralidade, praticando,
gosto de gente que comenta de impessoalidade sem olhar o sobrenome
gosto de gente, de gente, gente, que assume a figura pública
sem perder a particularidade.
 
Gosto de gente, de muita gente,
de gente que ficou insubistituível
no substantivo saudade.

Ficaste

(fim de ano)

Alegra-te, pois que chegaste até aqui,
ao fim de mais um ano, tu venceste,
muito enfrentou durante tua trajetória,
posto à prova em tantos momentos,
colha o renovo das plantações que semeaste

Vivenciaste o que era próprio da existência
e com paciência, resistes aos sofreres da matéria,
em matéria de aprendizado

Alegra-te, é a hora!
Inspira-te, renova-te!
Aviva-te, o impossível
aconteceu!

Tu sobreviveste!
de janeiro a dezembro,
o ano se foi, ficaste!

Fica em alegria,
finca a alegria,
em teu peito,
energia, fica!

Nada vai virar,
continuarás servindo a vida!
Servir e bem dizer que a vida te deseja.
Compromisso com a vida, abençoa-te!

Terapia

Coisa que não me falta é caráter,
não me faço de moeda de troca
me vendendo pela metade

Não me comparem com um idiota,
desse grupo não faço parte,
estou atento a tudo,
não me venham com sacanagem

Não aceito tapinha nas costas,
nem o sorriso falso,
nem fingida camaradagem

Não engulo desculpas frouxas,
meias-voltas para contornar situações,
eu digo mais, e sinto muito,
sou deficiente físico apenas,
não fecho os olhos para a pilantragem

Pilantras camaradinhas sacanas,
não é só os políticos diplomados que me incomodam.
São os abutres do dia a dia,
que não sabem o que querem, não mostram a face,
mas, as duas caras, as máscaras, colecionam

E reclamam do mundo, e reclamam da vida,
e reclamam lá de cima, até de Brasília,
mas, não mudam, não tomam atitude,
não mudam de trilha.

Amordaçam a boca, põem vendas nos olhos, tapam os ouvidos
e tudo, tudo, – convenientemente e coniventemente –
relativizam.

É o meio erro, o meio certo, é o quase isso,
é a falta de norte e de norma, de parâmetro,
é a ética jogada na lama para não se estressar,
é a moral jogada na lama para não se indispor,
é a cidadania jogada na lama para não perder o aplauso,
é o príncípio jogado na lama para não perder a estima,
é a lama, é a lama, é a lama

Tratamento facial para deixar a cara macia,
é o que vier, de cortesia

Ganha a fama quem deita na cama
e não faz terapia

Retorno

Me descobri feliz no viver,
ainda que cercado de turbulências,
me descobri realizado no servir,
me percebi sereno para o aconchego
pelo pleito, pela demanda,
pela necessidade humana,
de uma direção, de um afago.
Me descobri abençoado,
cercado de espiritualidade,
desde que saio de casa,
quando um batalhão me acompanha,
protege e me orienta a ir ao mundo
anunciar a paz, a praticar o bem,
a não ver a cara de ninguém,
a não ligar nome com pessoa,
a ser indiferente ao ego
eu me ergo, sou completo
do abraço que eu não nego.
Aprendi muito, construí, primeiro,
a base sólida por dentro,
inabalável porque há preparo,
há muito tempo, há aprendizado,
amadurecimento para estender a mão
e não ser puxado para o abismo,
mas, trazer o outro de volta,
de volta pra vida, pra mim.