Santidade

Senhor,
esse ano eu vou
esperar os seus sinais,
vou esperar você dizer
onde eu devo ir,
que caminho,
se direita,
se esquerda.

Não me esquivo mais
a minha maneira.

Entrego o meu caminho,
entrego o meu plano,
entrego o meu sono,
e o meu cansaço

É nos seus braços
que eu vou descansar,
nem falar mais eu quero,
deixo você se pronunciar

Pisa aqui, atravessa lá,
por ali, vem por cá,
olha o perigo, desvia daqui a pouco

Quero o conforto das suas orientações,
não faço mais anotações para o futuro,
me ensina como agir, quando e como fazer,
eu vou viver segundo a sua vontade

Não há alarde, é tudo silêncio e quietude,
sou pequeno e minha incompletude
vem até você

Envolve o meu corpo de carne,
envolve o meu corpo de espírito
você é meu verdadeiro e único amigo
tem compaixão da sua metade,
vem com paixão me presentear
com santidade, com santidade, com santidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.