Lego engano

Eu não quero ter as coisas que você passou a ser
um número na agenda que não me liga,
uma mensagem eletrônica que não me chega,
uma mensagem de voz que não aparece no alerta

É certa essa minha decisão de não ser mais
plateia para o seu espetáculo itinerante
que vem, e some quando bem entende
cansei de lhe dizer que sou gente,
mereço tratamento vip

Eu não quero ter mais as coisas que você passou a ser,
um livro, um filme, relógio, impróprio para a alma,
um ser humano que pede calma, pede tempo
eu não perco mais tempo com panos simples,
camisa, cueca  que você pediu,
papel que você escreveu,
poema que se arriscou a fazer

Risquei tudo, rasguei, não troco mais likes
é parte do meu livre arbítrio que cometeu suicídio
e queria se trancafiar nas gaiolas de um perverso amor

Seus desenhos já não me emocionam mais,
músicas já voltaram ao seu significado de origem,
não agridem mais meu coração de saudade

Reiniciei os meus pedaços, tão quebradiços, você diria;
que ironia, tenho que dar risada, meu coração não é nada disso,
não é como antigos quebra-cabeças, não tem mais problema,
meu sentimento é rima em tantos versos,
meus sentimentos foram renovados….

Agora são legos, legos que as crianças brincam e se divertem
eu me reparto, encaixo, monto e me desmonto, e hoje…
minhas peças voltam à caixa
porque eu renego, tudo e por completo
caixinha de egos, leigos, ecos, legos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *