Retrospecto

Voltei a escrever porque a poesia vem de dentro,
ela assalta os dedos, interrompe o corpo, aluga a mente,
toma conta de tudo, é um mundo que transcende

E fazendo um retrospecto, antes de tudo,
o mundo foi criado para o bem
e cada um para a própria felicidade
e no roll da humanidade ainda tão simples,
simples é a capacidade de amar

É o primeiro passo daquilo que está por vir,
antes de tudo, o mundo é o primeiro terreno
de uma Luz que não tem fim

Deixa o que não tem nome em branco,
é um ponto ainda na existência,
mas, se quer dar um nome Santo,
escolha o que lhe couber melhor

E antes de tudo, um retrospecto,
volta tudo o que você carrega por dentro,
se descobre novamente feliz assim
retroage o seu dilema, retorna o seu problema,
regride no poema que está por vir
porque ele nunca foi, lê de novo por mim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.