Preso na própria armadilha

É… Meu coração chora abandonado
por um segundo de erro
meu destino foi mudado

É… São mais que lágrimas que correm
pelo meu rosto já molhado
culpado pela ansiedade em prender o tempo nas mãos
torturado por não conseguir dominá-lo

É… Eu não aprendo
tento novamente ser mais rápido que o vento
fingindo ter mais sabedoria que os séculos
e novamente caio na minha própria armadilha

2 comentários sobre “Preso na própria armadilha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.