Desconsideração

Eu sei que essa situação é difícil
viver qualquer vício destrói
o que eu posso fazer?
a vida constrói amores alucinógenos

E quanto mais eu quero estar perto
você me foje, amor, foje de mim
e quanto mais quente eu espero ficar
mais fria, amor, meu amor

Então me diga?
em que armadilha cai?
diz meu bem
mata essa curiosidade

Eu sei que não foi maldade
na falta de carinho e de ombro
ficamos um pouco tontos
caimos nos braços alheios

Então, por que desse vício?
sabíamos que era passageiro
sabíamos que era diversão
pena que o coração não sabe ler essa linguagem

Sacanagem, tudo para ele é paixão

Então me perdoa
se te faço de tola
se brinco à toa, querida,
Tudo não passou de impulsão…

Agora eu entendo
ser fria é um reflexo
é o espelho da enganação
é mesmo o que eu mereço

Você não precisa ficar desse jeito
a culpa é minha, somente, querida
eu me aproveitei da situação

E agora que você acorda e não sabe quem sou
eu mereço mesmo essa desconsideração
porque o que fiz com você
não se faz com ninguém não,
eu admito, coração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.