Portas fechadas

Só um carinho, um dengo, um cheiro, um chamego
só um beijo que cesse meu desespero
só um frescor que sossegue meu pavor
de estar só em meu leito

Só uma mão doce e suave
que faça livre a minha carne
que liberte o meu pesadelo
e me dê segurança de qualquer jeito…

Uma canção, um cafuné, um colo de mãe
que me deixe ser o que sou, na verdade o que sempre,
sempre quis ser e não me permiti….

Uma palavra, um silencio
um doçura delicada
que em noites amendrontadas
deixe-me tranquilo em plenitude de me aceitar

Com meus fracassos e minhas derrotas
mesmo que muitas portas se fechem
ainda que eu rogue em prece
tive boas intenções sempre, senhor

Aconchego

O que me faz amar voce
como amo a luz do dia
que inicia todas as manhãs
que nos dão energia pra viver

O que me faz amar voce
senao essa tranquilidade
essa calma, serenidade
esse aconchego e candura

Que de forma firme e constante
tira pedra dura do meu caminho
abre para mim as portas da felicidade

É paz no peito, aconchego, doçura
Deus a essa altura já me fez enxergar
o que de fato ele me preparou

Trouxe até mim, você
equilibrou minha vida
que na balança da dúvida
fazia-se comércio
sem saber em quem acreditar

Mas então, você veio,
e mesmo sem abraço,
sem aperto de mão
aquietou meu coração
e colocou calor em meu peito….

Retorno

Ter seu retorno
é muito mais que espero
é um silencio calado
de um choro abafado pela emoçao

São lágrimas que rolam soltas de contentamento
de exaltação, é o calor humano e a energia expectral
invandindo-me o peito em canção de adoração

Adoro a você
intercedo por você
guardo pelo seu nome
protegendo o meu motivo de viver

Porque descobri uma forma de amar
que não adianta quantas vezes eu fale,
nada conseguirá cessar palavras para expressar

Que a sua doçura me cativou
que sua insegurança sensibiliza
cada fibra do meu corpo

Na tentativa de um louco
que se achando audacioso
em se entregar ao próximo
tem uma forma de amenizar
os sofrimentos de um amigo

E repito:
encontrar você
que presente, que presente!
veja só, pareço desacreditar
que mereço sua companhia
que ironia, negar parte
a outra metade da minha vida…

Rabisco de saudade

Rabisco saudade nesse dia triste
lembrando da melancolia que existe
quando você não está comigo
é saudade, eu digo, nós dois vivendo esse disperdício
de pelos compromissos, mantermo-nos afastados

Esse tal de coração ferido
pede desesperado
que no final do dia
quando eu estiver deitado
depois de chorar seu recado
por não poder estar comigo

Que você possa chegar de madrugada
nessa noite gelada, de mansinho me cobrir
e deitar ao meu lado devargazinho
sem sair do meu sonho perfeito
de ter você me amando sem hora para acabar