Suicidio labial

Sua boca suicida, tão sucinta, tão aflita
procura minha boca, que oprimida pela voracidade,
sente-se obrigada a ser assassina pelo seu desejo:
alucinógena sensação de morrer em mim

Seus braços tão desesperados
procuram o penhasco das minhas costas
e você os joga até lá em baixo,
vítima de minha armadilha

Sua língua, homicida, procura minha lingua suicida
e elas se completam, se envolvem, eu me comovo
essa vontade de morrer e desejo de matar
só pode vir de forma prazerosa pelo amor….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.