Entrega

Sinto a melodia das músicas
suaves sinfonias que me enchem
que alegria me consome, ah que bom
que bom assim!

Quando eu posso voar tranquilo
descansar meu vício sossegado
e mesmo calado

Deitar na grama,
pensar que me ama
sem procurar cigana
para me certificar
que meu coração não me engana

Que bom pensar em você
momentos vazios não existem mais
seu sorriso e alegria me fortificam

Eu vou aniquilar toda chance
de ciume que eu puder
eu não preciso desconfiar

Entrego-me a você sem medo
porque amar é se entregar
sem medo, e sem remorso

Eu caminho ao seu lado hoje
e sonho acordado com os nossos dias juntos
e não há absolutamente nada nesse mundo
que me desanime e me faça duvidar

Porque seu sorriso eu sei de cor
o angulo exato que seu sorriso encantado
dará ao seu rosto rosado, ao me ver

2 comentários sobre “Entrega

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.