Perdoe-me amor?

Na penumbra dessa noite fria,
na paz e no silêncio,
boto a cabeça para pensar
e nessas pequenas linhas
começo a criar.

Para passar o tempo
eu crio e recrio,
penso na vida
e nos amigos,
e até nos sonhos que penso em realizar.

Aproveito esse silêncio
para refletir sobre minhas atitudes,
meu comportamento,
e após pensar muito,
vejo que errei.
Desculpe-me amor
sou tolo e vim pedir perdão.
Não gostaria de confessar,
mas nada posso fazer,
tenho que assumir mesmo, errei.

Sinto dizer que eu não mereço você,
você merece alguém tão puro e bom quanto você.
Mas se me amas de verdade,
ajude-me a ser o que você deseja ter,
me ajude a crescer e mudar os atos desse ser,
que não sabe viver sem você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.