Vanessa

Numa certa noite,
um frio intenso estava,
mas mesmo assim pela praia eu caminhava.

A beleza do luar nas ondas do mar
criavam um cenário perfeito para com aguém eu ficar.
Foi quando notei que das águas cristalinas emergia uma criatura de tamanha beleza.

Passou por mim com um sorriso de se notar,
e pela prai começou a caminhar.
Não satisfeito fiquei com o sorriso de se deslubrar,
corri até a moça que distânte já estava,
olhei nos seus olhos,
refletiam a luz do luar.

De imediato fui a perguntar,
como chamavam o anjo que caiu no mar.
Vanessa, ela respondeu, já com brilho no olhar que já não refletiam mais o luar.
Vi meus olhos dos dela brilhar,
olhei pra boca dela,
estava a me chamar,
me aproximei e um beijo eu dei.
Foi lindo o dia em que a beira do mar,
beijando a vanessa eu estava,
abençoado pela luz do luar e tocado pelas ondas do mar.

*Pedido de uma amiga que queria uma poesia em sua homenagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.