Tese de seus olhos

Seus olhos súplicos
vejo-os úmidos
contidos e turvos

Ah, seus olhos!
um mundo dificil reflete
eu espero que minha tese de poema
no final das estrofes seja convincente

Seus olhos molhados, de sentimentos, marejados,
deixam-me calado na essencia da observação
são negros, mas não tristes, cheios de esperança que lhe assiste

Seus olhos, hoje, quem sabe, choram mais suavemente
por estar contente de ganhar o mínimo dos presentes
seus olhos, quem sabe, ganharão mais liberdade
e, se derramavam sofrimento, espero que despejem
felicidade em um momento não muito distante

Só mais uma declaração antes de enxugar os meus olhos:
Espero desesperadamente que você possa ter alguém
capaz de lhe fazer chorar de alegria, ao menos uma vez…

Decifrar olhos, que ousadia
decifrar olhos, que ironia
como decifrar uma alma que não é minha?

[.]
[.]
[.]

PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.