Descoberta de menino

As coisas mudaram de um tempo pra cá
Eu já não grudo na cintura da minha mãe
Não sou levado de cima a baixo
enquanto ela prepara o feijão

Não vejo mais graça nos meus jogos de videogame
O que antes levava horas de meu dia, hoje não me satisfaz
e minha mente, mudada, olha ao passado cheio de verdades reformuladas.
Entretenimento, que nada! Era preciso ocupar a criança para cuidar dos afazeres.

Que fizeram comigo? Hoje meu mundo de menino
tem se desfeito, se revelado, além do véu da alegria
Minha nobre consciência, cheia de responsabilidades,
tem matado com crueldade os olhos brilhares de outros dias

Os compromissos, aos quais já não posso mais me omitir
tem me deixado assim, por vezes desiludido, mas não derrotado
Quando criança, talvez, um pobre coitado, mas hoje as coisas mudaram
Com poder adquirido, de olhar o mundo sem fantasia, não preciso, não quero,
e repito, jamais deixarei de sonhar com alguns encantos, outros mundos…

Serei o Papai Noel dos meus filhos também
Contarei que Papai do Céu é nosso amigo
Que a fada do dente te faz rico
Que o lobo mau perdeu o folego

Sou adulto, mas eu não derrubo o mundo de uma criança…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.