Pobre coitado

Não sou obrigado a gostar de quem não gosta de mim,
eu suporto, mas não gosto… Quando é possível se afastar…
Vem cá, bem cá entre nós, vou te falar a verdade

Essa falsidade falsificada de amizade
não me engana, nem adianta,
não vem que não tem,
tentando me deixar mal
não vai durar muito ao meu lado

Eu quero é respeito, sim
eu mereço, sim
se está pensando que vai puxar meu tapete,
não tente, não perca seu tempo,
que de tapete eu não caio

Isso é pra quem está lá embaixo, como você,
eu já subi a escada do sucesso, e essa sua inveja
querido, eu não tolero

Eu quero ser bem tratado, sim
eu quero comigo quem me faz bem
e não é qualquer um,
não é ninguém que viva de tratos,
contratos de relacionamento interesseiros

Eu mereço educação, sim
coração, se você pensa que vai me ver por baixo,
muito pelo contrário, eu não me faço de coitado
pra conseguir sequer um mísero trocado

E, meu caro, quando eu estiver por cima de novo,
mesmo quando eu puder pisar no seu calo,
eu estarei muito ocupado sendo feliz
e você, pobre coitado, vai continuar
rastejando ao meu lado se dizendo infeliz….

Um comentário sobre “Pobre coitado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.