Torneira do ego

Sou uma torneira do ego
eco do seu vazio

A chuva que começou lá fora
talvez seja culpa sua

A chuva que começou aqui dentro
certamente é culpa minha

Pinga-pinga de sentimento
pensamento em você

Agora que você sabe
a água entorna em mim

Afogo-me no silêncio
sabendo: foi minha culpa

Agora que você sabe nadar
seu ego resolveu me afogar

A chuva que cai aqui dentro
talvez seja seca no seu coração

Sou torneira do ego
que você decidiu fechar

Enquanto você seca por dentro
eu só sei me molhar

O que corre dentro de mim
deságua sempre

Eu não sei mudar de curso
vou deixar a represa trabalhando

A energia que ela me gera
mesmo sofrendo, eu sei aproveitar

Inunda tudo aqui dentro
transbordo sentindo

Sentido, não há
mas mesmo vazio…

Mesmo vazio, eu sou cheio
cheio de vida, e poesia

Torneira do ego,
pinga-pinga

Pinga, acabou,
próxima dose

Pinga, acabou
próxima dor

Ego, pinga
Pinga, ego

Eco, ego
pinga, peco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.