Te amo

Te amo e não é pouco!
Dos muitos sentimentos que levo
é a você que elevo e entrego, quase sempre

Te amo quando acordo, e antes de começar o dia
é em você o pensamento mais próximo,
o motivo pelo qual eu abro os meus olhos
e deixo os raios do sol despertarem a minha carne

Te amo quando lembro por um minuto a nossa risada conjunta,
e das conjecturas que se firmam em nossa cumplicidade…
Te amo também de tarde, na reflexão que me vaga a mente
e te amo, acima de tudo, para me ver coerente
com todas os poemas que escrevo, em cada verso

Te amo mesmo quando você não está perto
e quando mesmo longe, apesar das dúvidas,
interroga-se rogando a si sabedoria,
para entender que dimensão é essa,
que amor é esse que te entrego,
e que não me sacia, não termina…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.