Por escolha

Obrigado por experienciar a vida
na plenitude de quem gosta de viver,
de quem percebe a energia que comanda a existência
não obrigado,
por escolha

Pela força do movimento do espírito
pela matéria que rege o início de tudo
pelos desafios solicitados e colocados
diante daquele que tem prazer em viver

Vida nos olhos,
vida na alma,
vida passada,
vida presente vivida
no futuro que caminha dentro de mim

Todos os traumas passados,
todas as agonias vividas,
todas as causas anteriores
não impuseram tristeza de ser

Não manipula o ego
passível só de si,
daquilo que circunscreve as idas e vindas
sem desculpas

Encara tudo que veio de brinde,
e aceita: a vida permite a resposta,
autoriza a busca da solução para tudo que aflige,
assiste o próximo de todas as formas

Evapora todas as dores do caminho
recolhe remorso, ressentimento,
não é mais a trajetória do progresso
o momento de sofrer

Não se trata de autoestima pela positividade,
esse poema transcende recados
(conectados à compreensão da paz)
parou de fazer perguntas, apenas escuta,
não procura respostas, cria-as.