O presente de natal

Eu não sei de onde você veio,
o que faz, e o que te trás aqui,
apenas me conveio que poderia
haver, num futuro próximo,
um caso entre nós.

Talvez seja cedo pra dizer
qualquer coisa, afinal,
acabei de te conhecer.

Bem que eu gostaria,
quero dizer,
bem que eu amaria você.

Mas uma simples piscada na rua
não mostra a realidade
que eu quero erguer.

Ah… sei lá,
talvez não tenha nada a ver,
foi só uma troca rápida de olhares
mas que acelerou os ares
e me encabulou de tal modo
que não sei dizer.

Mas deixa pra lá,
vamos retornar
às compras de natal
e esse mal eu hei de esquecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.