Saudade II

Tenho saudade do seu sorriso, do jeito e de como me tratava
tenho saudade das suas palavras e de como elas me faziam rir
Sinto falta das suas filosofias de vida e das suas manias disfarçadas
e, sobretudo, dos seus conselhos de madrugada

Tenho saudade das suas brincadeiras exageradas
e do seu silencio quando me ouvia, tenho saudade, no entanto,
de aprender a sentir saudade no instante em que você não vinha

Tenho saudades de tempos não muitos distantes
em que o segundo tinha intensidade de uma hora
mas tenho saudade, e quanto, de quando você contava que me adora

Tenho saudade até de te dizer o básico, o “olá” sem compromisso
o “Deus te proteja, menino” no final das conversas incríveis
mas tenho saudade, de um todo, quando eu resumia tudo
dizendo “Eu te amo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.