Pirataria

Saiba que tudo a um poeta vira motivo de escrita.
Mesmo que a vida não rime pelos momentos difíceis;
Mesmo pelas coisas mais banais e fúteis.

Tudo é razão ao poeta, mesmo sem razão alguma;
Dos teus belos olhos, aos teus mais irritantes defeitos;
Desde tuas saídas à noite, até às noites de romance;

Não devo explicação a ninguém, mesmo que tu sejas a minha pergunta,
mas as respostas não são, exclusivamente, a ti, são de todos – isto é arte.

A inspiração é tua, o trabalho de decodificar sentimento é meu;

Não cobre direito autoral;
Às vezes, o sentimento é original,
mas o poema, ah, ele pode ser pirata…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.