Pesar

Não esquece da minha poesia
eu estou morrendo, não esquece
do meu riso, da minha rima.

Por favor, não esqueça
que cada letra era sua,
estou partindo nesse instante,
sinto muito ir embora
sem me saciar do que eu tenho a dizer

Sempre tenho mais alguma coisa a falar,
ou melhor, a escrever, mas o tempo
já não me cabe mais um verso

Está dizendo que é hora
de deixar as palavras mortas
sempre vivas, o poema
não escrito na eternidade
do pensamento

Eu estou morrendo
e não tem nada além
que somente o meu amor
por todas vocês,
minhas queridas palavras,
por vocês eu vivi
e mesmo morto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.